Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Grupos de Pesquisa
Início do conteúdo da página

Grupos de Pesquisa

O Câmpus Itapetininga conta atualmente com 6 Grupos de Pesquisas:

 

GRUPO DE PESQUISA: Grupo de Tecnologias e Aplicações da Computação (GTAC)

LÍDER DO GRUPO: Prof Dr. Carlos Henrique da Silva Santos

APRESENTAÇÃO: Esse grupo se concentram basicamente em três linhas de atuação na computação, sendo a de Internet das Coisas, Informática na Educação e de Redes de Computadores. As pesquisas são aplicadas e visam o desenvolvimento de soluções que atentam-se aos conceitos e aplicações que estão na fronteira do conhecimento. Há outras atuações e colaborações desse grupo aplicando a computação em diferentes áreas do conhecimento. Apesar de recém-criado, já é muito atuante nas frentes de ensino, pesquisa e extensão, tendo recentemente aprovado artigos em revistas e trabalhos em congressos. Além disso, foram solicitadas sete novas bolsas para alunos por meio do PIBIC e do PIBIC-EM, para se unirem aos oito bolsistas de ensino, pesquisa e extensão já existentes. O professor conta, ainda, que recentemente foram concluídas duas ações relacionadas à extensão e à pesquisa. A primeira com professores da Escola Estadual Fernando Prestes, atuação que permitiu a capacitação na área de informática, utilizando-se de recursos para edição de texto, planilha eletrônica, apresentação eletrônica e construção de vídeos educacionais. A segunda ação está associada à proposição de um novo método para a inserção do desenvolvimento de jogos no contexto escolar, com capacitações para professores e alunos da rede pública. Essa última ação se repetirá novamente a partir de 14 de julho, para professores da rede pública em Itapetininga e para alunos do ensino fundamental na cidade de Votorantim, em parceria com pesquisadores do Campus Sorocaba da UFSCar.

 

MEMBROS DO GRUPO

LINHAS DE PESQUISA

Docentes

Daniela dos Santos Santana

Eline Faliane de Araújo Welter

Flavio Mania

Gerson Nunho Carriel

Ricardo Pezzotti Schefer

Wilton Moreira Ferraz Junior

Zady Castaneda Salazar

 

Alunos

Brian Corrêa Niachi

Efraim de Andrade Morais Junior

Fabiano Kirschner Leite

Felipe José Lopes Rita

Leandro Medeiros de Almeida Machado

 

 

 

 

 

Grupo de PesquisaGrupo de Pesquisas Formação de Professores para o Ensino Básico, Técnico, Tecnológico e Superior (FoPeTec)

Líder: Prof. Dr. Ivan Fortunato
Vice-líder: Ms. Alexandre Shigunov Neto, 
Participantes pesquisadores: Prof. Dr. Carlos Henrique da Silva Santos, Prof. Dr. Vicente Pereira de Barros, Prof. Ms. André Coelho da Silva e Profa. Dra. Maria Aparecida Vieira Salomão

Linhas de pesquisa
- Tecnologias na formação de professores
- A formação de professores nas licenciaturas
 
Descrição - O Grupo de Pesquisas Formação de Professores para o Ensino básico, técnico, tecnológico e superior (FoPeTec) desenvolve suas pesquisas sobre duas linhas principais: (1) Tecnologias na formação de professores e (2) A formação de professores nas licenciaturas. Composto por pesquisadores Mestres e Doutores que atuam nas licenciaturas e/ou pós-graduação, o FoPeTec tem como objetivo principal desenvolver a formação de professores, por meio de investigações interdisciplinares, que envolvem estudos da história e das políticas educacionais, análises de conjuntura, dos temas transversais e das tecnologias
 
Justificativa
Os pesquisadores envolvidos no FoPeTec já vem desenvolvendo, em conjunto, pesquisas na área de formação de professores desde 2014. Como resultados no prelo, estão três coletâneas sob o título de formação de professores e diversos elementos aderentes às linhas de pesquisa do grupo. Ainda, em 2016, o grupo inicia a publicação do periódico Revista Internacional de Formação de Professores, um esforço transnacional, cujo corpo docente é composto de renomados pesquisadores do Brasil, Portugal e Espanha. O objetivo da criação do grupo e seu cadastro no DGP é o fortalecimento das pesquisas em andamento e a serem desenvolvidas.

 Alguns resultados do Grupo:
Criação da Revista Internacional de Formação de Professores que já terá em 2016 3 edições publicadas com pesquisadores brasileiros, portugueses e espanhóis
 
 
Livros publicados:
 
1) "Educação ambiental e formação de professores"
Organização: Ivan Fortunato& Alexandre Shigunov Neto 
 
2) "Informática aplicada à educação: algumas reflexões e práticas"
Organização: Carlos Henrique da Silva Santos e Alexandre Shigunov Neto
 
 
3) A Formação de Professores em Perspectivas: da História ao Fazer

Organização: Ivan Fortunato& Alexandre Shigunov Neto (org.)

 
4) Formação de Professores em Educação Física: diferentes olhares e perspectivas no Brasil, Espanha e Portugal
Organizadores: Ivan Fortunato & Alexandre Shigunov Neto
 
5) Alexandre Shigunov Neto & Ivan Fortunato (org.). Reflexões sobre educação física e a formação de seus profissionais. São Paulo: Edições Hipótese, 2016.
 
6) Alexandre Shigunov Neto & Ivan Fortunato (org.). Formação de professores de educação física em perspectivas: Brasil, Portugal e Espanha. São Paulo: Edições Hipótese, 2016.
 
7) Rafael Siqueira Guimarães, Viviane Vergueiro & Ivan Fortunato (org.). Gênero e cultura: perspectivas formativas. São Paulo: Edições Hipótese, 2016.
 
8)Marta Catunda & Ivan Fortunato. Ensaios do quadro negro: conexões sensíveis, possíveis da educação. São Paulo: Edições Hipótese, 2016.  
 
9) Alexandre Shigunov Neto & Felipe Shigunov. Introdução a gestão de processos: história, conceitos e ferramentas. São Paulo: Edições Hipótese, 2016.
 
10) Shigunov Neto, Alexandre; Fortunato, Ivan (org). O profissional de Educação Física e suas atividades: olhares multidisciplinares. São Paulo: Edições Hipótese, 2016. 
 
11) Shigunov Neto, Alexandre; Fortunato, Ivan (org.). 20 anos sem Donald Schön: o que aconteceu com o professor reflexivo? São Paulo: Edições Hipótese, 2017.
 
12) Shigunov Neto, Alexandre; Fortunato, Ivan (org.). 20 anos sem Donald Schön: o que aconteceu com o professor reflexivo? São Paulo: Edições Hipótese, 2017.
 
13) Shigunov Neto, Alexandre; Fortunato, Ivan (org.). 20 anos sem Donald Schön: o que aconteceu com o professor reflexivo? São Paulo: Edições Hipótese, 2017.
 

14) Maciel, Lizete Shizue Bomura; Shigunov Neto, Alexandre. Formação de professores: a importância da pesquisa para a formação do professor pesquisador. São Paulo: Edições Hipótese, 2017.

 

15) Shigunov Neto, Alexandre; Fortunato, Ivan (org.). 20 anos sem Paulo Freire: trajetórias de ‘sua pedagogia libertária. São Paulo: Edições Hipótese, 2017.

 

16) Shigunov Neto, Alexandre. Introdução ao estudo da administração estratégica. São Paulo: Edições Hipótese, 2017.

 

17) Shigunov Neto, Alexandre; Fortunato, Ivan (org.). Educação Superior e Formação de Professores: questões atuais. São Paulo: Edições Hipótese, 2017.

 

18) Shigunov Neto, Alexandre; Fortunato, Ivan (org.). Educação & Turismo: reflexões sobre ensino e pesquisa. São Paulo: Edições Hipótese, 2017.

 

19) Fortunato, Ivan; Shigunov Neto, Alexandre. Educação física & ensino superior: docência e pesquisa. São Paulo: Edições Hipótese, 2017.

 
 
 
 
 
 
Grupo de PesquisaGrupo de Pesquisa em Nanomateriais e Meio-Ambiente (NanoMA)
 
Líder Prof. Dr. Vagner Romito de Mendonça
 
Participantes
Pesquisadores
Prof. Dr. Alberto Luís Dario Moreau
Prof. Dr. Emanuel Benedito de Melo;
Prof. Dr. Paulo Rogério Massoni;
Prof. Dr. Carlos Henrique da Silva Santos;
Prof. Dr. Osmair Vital de Oliveira (IFSP – Câmpus Catanduva).
 
Técnico
Lic. Douglas Mendes da Silva Del Duque
 
Estudantes
Denis Tavares da Silva;
Luissandro Campos de Oliveira.
 
Linhas de Pesquisa
i) Síntese, Caracterização e Simulação Computacional de Nanomateriais
ii) Nanomateriais Aplicados a Biossensores
iii) Nanotecnologia e Técnicas Analíticas Aplicadas ao Controle Ambiental
 
Justificativa
Os pesquisadores envolvidos já vêm desenvolvendo pesquisas na
área de nanotecnologia aplicada ao meio-ambiente e em
biossensoreamento paralelamente desde 2012. Ainda, os
pesquisadores do IFSP possuem projeto de pesquisa na área de
nanotecnologia e descontaminação ambiental, fomentado pelo
CNPq, em desenvolvimento desde 2014. O objetivo da criação deste
grupo de pesquisa e seu credenciamento junto ao CNPq é o
fortalecimento das pesquisas em andamento e a serem
desenvolvidas no IFSP, especialmente durante o andamento do
programa de pós-graduação em Ciências e Tecnologias Ambientais
proposto junto à CAPES e atualmente em análise. Ainda, busca-se
maior aproximação e integração da pesquisa no âmbito do IFSP.
Ressalta-se que todos os participantes são vinculados ao IFSP –
Câmpus Itapetininga, exceto quando indicado. Ainda, é integralmente
atendido o disposto no Art. 9 da Instrução Normativa N°2, de 17 de
Setembro de 2015.
 
Descrição
O NanoMA – Grupo de Pesquisa em Nanomateriais e Meio-
Ambiente, composto por Pesquisadores Doutores que atuam em
pesquisa básica e aplicada, apresenta como objetivo o
desenvolvimento de pesquisas envolvendo nanotecnologia em
aplicações de interesse ambiental. Para tanto, conta com três linhas
principais: I) Síntese, Caracterização e Simulação Computacional de
Nanomateriais; II) Nanomateriais Aplicados a Biossensores; III)
Nanotecnologia e Técnicas Analíticas Aplicadas ao Controle Ambiental
 
 
 
 

Grupo de Pesquisa: Grupo de Pesquisa em Educação Ambiental e Filosofia da Educação (EAFE)

 Líder Dra. Carolina Mandarini Dias (IFSP – Campus Itapetininga)

Doutora em Ensino de Ciências e Matemática – Unicamp

 Vice – Líder Profa. Msc. Ofélia Maria Marcondes (IFSP – Campus Itapetininga)

Participantes

Pesquisadores

Prof. Dr. Vicente Pereira de Barros (IFSP – Campus Itapetininga)

Prof. Dr. Jonny Nelson Teixeira )IFSP – Campus Itapetininga)

Profa. Msc. Ariane Braga Oliveira (IFSP – Campus Itapetininga)

Prof. Msc. André Coelho da Silva (IFSP – Campus Itapetininga)

Profa. Dra. Juliana Rink (UFSCar – Campus São Carlos)

Profa. Dra. Rebeca Chiacchio Azevedo Fernandes (UFSCar – Campus São Carlos)

Profa. Msc. Marina Salles Leite Lombardi Marques (IFSP – Campus Itapetininga)

 

Estudantes

Valéria Aparecida de Oliveira

Brenda Helena Leal Galvão

Conceição Aparecida Gabriel Prestes

Carla Nayelli Terra Silva

 

Colaboradores

Msc. Sílvia Salles Leite Lombardi

 

 Linhas de Pesquisa

  1. Educação Ambiental e Práticas Pedagógicas;

  2. Fundamentos Filosóficos da Educação;

  3. Ensino de Ciências e Educação Ambiental Práticas Formais e Não-formais;

 

 

Justificativa

Os pesquisadores participantes deste grupo já realizam paralelamente pesquisas relacionadas a temas específicos do Campo Ambiental e de seus Fundamentos Filosóficos desde 2008. Além disso, a partir do segundo semestre de 2015, ocorreu a vinculação institucional do IFSP – Campus Itapetininga ao projeto Interinstitucional (USP, Unesp – Campus Rio Claro e Unicamp) “A Educação Ambiental no Brasil: Análise da Produção Acadêmica (Dissertações e Teses) – Projeto EArte”. Os objetivos da criação deste grupo de pesquisa são ampliar as discussões referentes à temática ambiental e o processo educativo, particularmente no que diz respeito às práticas pedagógicas de Educação Ambiental, bem como aprofundar a discussão acerca dos fundamentos filosóficos deste novo campo de estudo. Também busca-se por meio da criação deste grupo de pesquisa o fortalecimento das parcerias interinstitucionais do IFSP com outras IES paulistas, como já ocorreu com o Projeto EArte.

 

 Descrição do grupo

O Grupo de pesquisa em Educação Ambiental e Filosofia da Educação – EAFE – busca estudar as relações sociedade natureza e suas implicações sociais do ponto de vista político, cultural, filosófico e educacional. Composto por Mestres e Doutores, possui incialmente três linhas de pesquisa: Fundamentos Filosóficos da Educação, Educação Ambiental e Práticas Pedagógicas e Ensino de Ciências e Educação Ambiental nas práticas formais e não-formais que pretendem discutir especificamente temas próprios referentes ao Campo Ambiental e suas inter-relações com o processo educativo.

 
 

 
Grupo de Pesquisa:  Grupo de Pesquisa de Construção Civil (GPECC)
 
 
Líder - Andressa Cecília Milanese, Engenheira Civil e doutora em Engenharia Mecânica
Vice-líderJaquelline da Silva Feitoza, Engenheira civil e mestra em Geotecnia.
Pesquisadores:

Edson de Almeida Rego Barros, Engenheiro Civil, doutor em Engenharia Elétrica, mestre em Ciências da Computação, licenciatura em Matemática Plena, tecnólogo em Processamento de Dados e especialista em Didática do Ensino Superior;

Eduardo José Ozi, Engenheiro Civil e Engenheiro Mecânico;

Everton Farcioli Kamikawachi, Engenheiro Civil, Tecnólogo em Tecnologia da Construção Civil e Técnico em Edificações.

Luiz Gustavo Santos Holtz, Arquiteto e Urbanista;

Gustavo José Lauer Coppio, Engenheiro Civil e graduado em Direito;

Rafael Fonseca Beccari, Engenheiro Civil, Tecnólogo em Hidráulica, Técnico em Edificações, pós-graduado em Formação de professores para o ensino superior e pós-graduado em Licenciatura Plena;

 

ColaboradorPaulo Paiva Oliveira Leite Dyer, Engenheiro Ambiental.

 

TécnicoEduardo Soares dos Santos, Tecnólogo em Projetos de Operação e Manutenção de Equipamentos Técnicos e Técnico em Edificações.

 

Alunos:

Bianca Dellevedove Matsumura, estudante do 2o módulo do curso Técnico em Edificações;

Leonardo Vieira Nunes, estudante do 3o módulo do curso Técnico em Edificações;

Bruno Samuel Meneses de Souza, estudante do 3o módulo do curso Técnico em Edificações.

 

 

LINHAS DE PESQUISA

 

1)    Compósito cerâmico: Tijolo maciço reforçado com fibras para uso em alvenaria de vedação

 

Objetivo geral: Promover o desenvolvimento de tijolos cerâmicos maciços, que não necessitem de queima, com a adição de fibras naturais para que possam ser empregados como alvenaria de vedação em edificações.

Objetivos específicos:

  • Fabricar os tijolos em formas manuais ou com a utilização de prensa hidráulica com o uso de solo local;
  • Caracterizar as propriedades físicas e mecânicas dos tijolos produzidos;
  • Comparar o tijolo reforçado com fibra com o tijolo sem reforço;
  • Avaliar o desempenho dos tijolos produzidos.

2)    Levantamento de técnicas construtivas do sudoeste paulista/Itapetininga

 

 

Justificativa para a formação do grupo

Com a formação do grupo de pesquisa espera-se estimular e avançar na produção científica e tecnológica entre novos pesquisadores com o desenvolvimento de projetos e atividades científicas na área da construção civil, uma vez que é uma área em crescente expansão.

A indústria da construção civil engloba diversos subsetores, dessa forma a pesquisa na área da construção civil, foco deste grupo de pesquisa, está direcionada para as áreas de materiais e tecnologias das construções. O setor da construção civil é considerado estratégico no avanço econômico e social de um país, sobretudo no caso específico do Brasil. Entretanto, sua dimensão não gera apenas benefícios à sociedade, mas também pode causar impactos significativos ao meio ambiente. A construção civil é uma das grandes responsáveis por emissão de carbono e gases estufa na atmosfera, fato já enfatizado até mesmo pela ONU - Organização das Nações Unidas. Desta forma, o grupo de pesquisa pretende encontrar soluções para os problemas tradicionais da construção civil.

A divulgação da pesquisa dentro das áreas específicas ocorrerá por meio da participação dos membros em congressos ou seminários e pela publicação de artigos científicos em periódicos e contribuirá não só para o avanço científico e tecnológico, como também para a ampliação do conhecimento e do compartilhamento de experiências entre pesquisadores dentro da comunidade científica.  

Desse modo, o incentivo em busca ao desenvolvimento e aprimoramento de materiais e processos menos poluentes, renováveis, econômicos e/ou tecnológicos para o setor da construção irá colaborar para o avanço socioeconômico, uma vez que gera benefícios tanto para a sociedade quanto para o meio ambiente.

Vale ressaltar que, a partir de março/2017, sob orientação de pesquisadores desse grupo, deu-se o início a três projetos de iniciação-científica que foram aprovados pela Coordenação de Pesquisa e Inovação (CPI) do IFSP, câmpus de Itapetininga, sendo um dos projetos contemplado com bolsa institucional.

 

Descrição do grupo

Grupo de Pesquisa de Construção Civil formado em sua maioria por pesquisadores engenheiros e professores do curso Técnico em Edificações do IFSP, câmpus de Itapetininga. Visa desenvolver e aprimorar materiais e processos menos poluentes, renováveis, econômicos e/ou tecnológicos para o setor da construção, de maneira a colaborar para o avanço socioeconômico.

 
 
 
 
 

GRUPO DE PESQUISA - UsiFaM –  Grupo de Pesquisa em Usinagem e Fabricação Mecânica

 

 

II – Nome do Líder e Titulação

Primeiro Líder: Prof. Dr. Mário Luiz Nunes da Silva, Doutor em Engenharia Mecânica

Segundo Líder: Prof. Dr. Francisco Mateus Faria de Almeida Varasquim, Doutor em Engenharia Mecânica

 

III – Nome e Titulação dos Participantes

Pesquisadores:

Prof. Dr. Pedro Roberto Goulart, Doutor em Engenharia Mecânica

Prof. Me. Wlademir Reginaldo da Silva, Mestre em Engenharia Mecânica

Prof. Me. Luiz Fernando Frezzatti Santiago, Mestre em Engenharia Mecânica

Prof. Me. Fernando Ribeiro Alves, Mestre em Engenharia Mecânica

 

Colaboradores:

 

Estudantes:

Prof. Eng. Gustavo Henrique de Paula Santos, Mestrando em Engenharia Mecânica

Prof. Eng. Lucas Clarindo Pereira, Mestrando em Engenharia Mecânica

 

Técnico:

Luan Henrique dos Santos – Técnico em Mecânica

 

IV – LINHAS DE PESQUISA

1.    Controle do processo de usinagem

Objetivo Principal: Conhecer e otimizar os processos de usinagem (como torneamento, fresamento, retífica e lixamento) realizando seu controle através de variáveis de processo como potência consumida, rugosidade, forma de cavado.

Objetivos Específicos:

·        Conhecer os parâmetros de usinagem de diversos materiais (metálicos e não metálicos);

·        Controlar as variáveis de processo com o intuito de atingir o melhor custo/benefício do processo.

·        Avaliar a influência dos parâmetros de usinagem na qualidade superficial final da peça;

 

2.    Soldagem por Agitação e Fricção

Objetivo principal: Avaliar e controlar o processo de soldagem por agitação e fricção em chapas e em peças cilíndricas, ambas metálicas.

Objetivos Específicos:

·        Pesquisar a união de diferentes materiais pelo processo

·        Pesquisar materiais e geometrias para ferramentas

·        Avaliar as propriedades mecânicas de peças soldadas por fricção.

·        Avaliar a qualidade da soldagem através de métodos de caracterização de materiais.

·         

 

3.    Estampagem Incremental

Objetivo Principal: Conhecer e implementar o processo de estampagem incremental para desenvolvimento de perfis complexos onde é inviável a confecção de um molde para estampagem convencional.

Objetivos Específicos:

·        Avaliar a influência do perfil da ferramenta no processo de estampagem incremental.

·        Avaliar a influência dos parâmetros de usinagem (avanço, rotação, penetração) na espessura final da chapa.

·        Determinar os ângulos máximos de parede e medir as rugosidades, conforme a variação de parâmetros.

·         Avaliar a capacidade de deformação (profundidade) de materiais ferrosos e não ferrosos.

 

4.    Aços microligados trabalhados a quente

Objetivo Principal: Caracterização metalográfica de aços microligados trabalhados a quente.

Objetivos Específicos:

·        Desenvolver ferramental para trabalho a quente em prensa hidráulica.

·        Identificar os possíveis carbonetos formados.

·        Caracterizar através da Microscopia de Força Atômica a distribuição e tamanho dos carbonetos (tamanho e distribuição) formados após o trabalho a quente.

 

V – Justificativa para a formação do grupo

Levando-se em consideração as várias linhas de pesquisa que já são desenvolvidas no câmpus, envolvendo pós-graduação de docentes e trabalhos de discentes de nível médio e superior, a formatação deste grupo vem oficializar e regulamentar as atividades da área de processos de fabricação do Instituto Federal – Câmpus Itapetininga.

As linhas de pesquisa consideradas e descritas abrangem processos de fabricação com alto potencial de aplicabilidade na indústria e que são tidos como geradores de economia de insumos materiais e energéticos.

As atividades previstas pelo grupo possibilitarão o desenvolvimento dos membros participantes no que diz respeito ao conhecimento de técnicas de avançado teor tecnológico, bem como a produção de informação científica a ser divulgada em revistas e congressos específicos.

O envolvimento de discentes nas atividades de pesquisa, um dos fatores primordiais levados em conta na criação do grupo, visa a possibilidade de maior contato do dia-a-dia acadêmico com a realidade da indústria, resultando em uma formação completa dos egressos da escola.    

 

II – Decrição do grupo

O UsiFaM é composto por docentes, discentes e funcionários que trabalhem nos cursos de engenharia e técnico em mecânica e integrado em eletromecânica do IFSP campus Itapetininga. O grupo tem como objetivo principal estudar e desenvolver conhecimento nas áreas de usinagem e fabricação mecânica utilizando e desenvolvendo métodos atuais que possam otimizar e melhorar os processos. Os principais estudados temas são torneamento, fresamento, soldagem por fricção, estampagem incremental e caracterização e aplicações para aço microligados trabalhados a quente.

registrado em:
Fim do conteúdo da página