Produção de matéria seca em diferentes combinações com forrageiras de inverno

Carine Meier, Daniela Meira, Velci Queiróz de Souza, Denise Schmidt

Resumo


O Rio Grande do Sul possui condições edafoclimáticas para produção de carne e leite em bons níveis de qualidade. Portanto, as pastagens cultivadas são de grande valia, as forrageiras leguminosas geralmente produzem forragem de maior qualidade, enquanto as gramíneas produzem elevada massa. Assim busca-se por alternativas para o vazio forrageiro que se estabelece no estado do Rio Grande do Sul. Nesse sentido, o objetivo do trabalho foi avaliar a produção de massa de forrageiras em consórcio e em cultivo solteiro. O experimento foi conduzido na Universidade Federal de Santa Maria campus de Frederico Westphalen – RS, em junho de 2015. Os tratamentos utilizados foram: 100% aveia branca; 100% azevém; 50% aveia branca + 50% ervilhaca; 50% azevém + 50% ervilhaca. O tratamento de azevém apresentou a maior média, de 2.815,6 kg ha-1, de massa seca e corresponde a maior massa verde. 

Texto completo:

144-151

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.